sábado, 31 de maio de 2014

Nunca dantes navegada- parte VIII

meiomeio


I

Bater contra as pedras
Entre as brechas me deixar escorrer

E se findo presa em seus vãos
Entre o vento e o breu

Serei de nós
Limo e maresia.

II

O mar é o infinito
De partidas e chegadas

Lá onde ancora o adeus
Na salinidade da lágrima

Principia o movimento
Do braço em aceno

Ou serão ondas?



Karinne Santiago.