quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

poesia


Kiyo Murakami




a palavra saliva em minha boca
pousada assim sobre a língua
como a fome adormecida
antes de irromper aos berros.

Karinne Santiago

2 comentários:

Vamos poeticar?!