terça-feira, 27 de agosto de 2013

DESABAFO

Michal Lukasiewicz


I
meu amor lhe assombra
quase como um cisco
enervando silêncios

movimento abrupto
conjecturando acasos
trinca no olho o afago

II
meu amor lhe morde
fincando dissabores
e tonto soluça descompassado

crava no dente
alguma canção descontente
e demente permanece incomodado

III
meu amor lhe atormenta
um zumbido militante
trocando juras por afagos

e de tão solitário
agoniza semelhante
ao último adeus ou fado.

Karinne Santiago

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Vamos poeticar?!