sexta-feira, 14 de junho de 2013

Quando avistei
Ao longe o mar
Ali fiquei
Parada a olhar 

Quando avistei
Ao longe o mar
Sem querer deixei-me
Ali ficar 

Ao Longe o Mar, Madredeus 

Brooke Shaden

quando calo
peço que fique
e sente-se
é o meu discurso mais ferido

os lábios em traço

cantam a mágoa ou o medo
numa defesa ao inverso

a voz contida
soa em lágrimas
frase por frase
transfigurando na face
sílabas soltas em perda

se encostares
a mão em meu peito
ouvirás de quantos males em silêncio
se faz o meu mar

Karinne Santiago






2 comentários:

  1. Quando o amor roompe o silêncio, se houvesse tal lugar, o divino chega a tocar.

    ResponderExcluir

Vamos poeticar?!