sexta-feira, 26 de abril de 2013

Flecha Invertida






Do amor rasguei as vestes
E cobri com retalhos a solidão

O peso do tecido
Serviu de cura, quiçá amuleto

Revestiu o colo
E repousou nos pelos, anáguas

Fantasiou agulha
Transpassada no peito


Karinne Santiago

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Vamos poeticar?!