terça-feira, 16 de abril de 2013

Desengonçados...



Nevada Wier



Meus sentimentos são desengonçados. Esbarram-se em músicas, em fotografias... E em mim, em amigos e em pessoas que não conheço, mas que logo descubro afinidades... Enfim, eles saem por aí achando engraçado caminhar torto e até me atropelam. Meus sentimentos desengonçados derrubam coisas e dão topadas. Esquecem nomes e mágoas. Meus sentimentos desengonçados batem portas e riem sozinhos. Meus sentimentos desengonçados choram quando cansados, vendo tv, lendo poesia. Meus sentimentos desengonçados interferem na escolha do vestido ou do corte de cabelo. Meus sentimentos desengonçados suspiram por luas. Desprevenidos, meus sentimentos desengonçados bateram em seu peito... Deram ré e bateram de novo. Acharam que com o impacto tinham ficado ainda mais desengonçados. Meus sentimentos desengonçados aturdidos se deram conta que sentiam saudade. E ainda mais desengonçados pediram para ficar. E explicaram que são assim desde pequenininhos. Que possa ser que tenham jeito... Que poderiam até ser defeito de fabricação, mas são de boa procedência...


Karinne Santiago

4 comentários:

  1. Basta que sejam sentimentos pra que sejam admirados.

    ResponderExcluir
  2. É um vôo que descansa
    o vôo que se voa juntos
    Que não cansa
    e mais alto alcança,
    por amor,
    como se do nectar se alimentasse,
    ganha as asas da abelha o beija-flor.

    ResponderExcluir
  3. Aldo, que os sentimentos nos alcancem em repleta alegria.

    ResponderExcluir

Vamos poeticar?!