quarta-feira, 6 de fevereiro de 2013

Prosa Miúda -XVIII



Serge Marshennikov


inebrio fêmea me desculpando
ardo por acalanto dos lábios
aconchego o ventre nos dedos.


Karinne Santiago

3 comentários:

Vamos poeticar?!