segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

Contradança entre luas

autor desconhecido.


Ao meu tato você molha
No meu prato você come
Minha sede é tua fome

Prova que você gosta
Versos de ficar prosa
Prova que você goza

Em língua faminta
Absorvo e aprecio
Inebriada de cio

Faço-me sua
Em carnes nuas
Inauguramos luas


Jorge Ricardo Dias e Karinne Santiago.

6 comentários:

Vamos poeticar?!