terça-feira, 3 de janeiro de 2012


AMORFA
MORFA
MORRO
SOFRO
CHORO
DOR

Karinne Santiago






Um Amor em Cinco Dias




E foi tão grande o silêncio. Ali parada, queria dizer muito. Queria poder muito mais naquele momento. Disse somente para mim: “me beija, me beija” e ganhei quase por insistência de tanto olhar-te, um melindrado cumprimento em meus lábios... perdi a noite. Consumada distância. Fui buscar ar fora do salão. E não consegui nada... nem chorar porque ele veio sentar ao meu lado para nada dizer, nem muito menos fazer... Apenas eu fiz, me contive. Havia tantas perguntas. E lágrimas também. Mas fiquei ali a imitar as ações dele. Quieta. E talvez, tenha sido melhor.

Karinne Santiago

INFERNO



Poesia rima a dor
Que o coração agoniza
E que não se desfaz
Em prantos
Uma noite vazia

Poesia berra a ira
Berra! Berra!
Mas o peito frágil
Se contraí
E nada sai

Nada...
Nem a dor
Nem a ira

Karinne Santiago