quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

não sei do amanhã além do querer (reeditado)


não sei do amanhã
além do querer

das minhas raízes
agigantou-se um anjo
com asas de lembranças
cândidas vestes familiares
vultos de risos e saudade
cicatrizes de amores e digitais

o tilintar da louça na cozinha
a manhã de domingo e visitas
o abandono do corpo na poltrona
alguém dizia o meu nome no quintal
entre as roseiras e roupas no varal

longe do ninho
jasmim pelos muros                                                                              
alfazema nos lençóis
costumes de Vó a rezar

deste abrigo, o carinho
hoje, olhos embaçados
um aperto um vazio
um verso perdido
e um sonho

danças de ausências
inquietações e estranhamentos
um mapa de fuga para consolo
um mapa astral e alguns planos

uma moldura na mala
entre roupas e livros
tantas falas e corações
um sotaque uma ponte
chinelo arrastando no chão

uma cantoria uma cantiga
um assovio
passarinhos

medo e vontade de seguir
o sol que aquece
não se esquece

o caminho de volta
meu resgate

Karinne Santiago

Imagem: Duy Huynh.

2 comentários:

  1. as coisas pululam na memória e avivam nos olhos, o coração só respira

    beijo neguinha

    ResponderExcluir
  2. Nesse momento de arrumar malas...todo objeto condensa afeto e saudade.

    beijo nego!

    ResponderExcluir

Vamos poeticar?!