terça-feira, 18 de dezembro de 2012

lua líquida
transborda o céu
agitando-se turva

retorce a face
disforme 
sonho de estrela

cogita

asas de libélula
plena paira
todas as pontas

sucumbe

vaga-lume em clarão
pisca rotas
suspenso

inspira

escreve no calendário
amontoa lendas
desmancha-se poeta

lua sempre
lua

renasce nua






Karinne Santiago





Foto: Igor Zanin

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Vamos poeticar?!