terça-feira, 9 de outubro de 2012

Gosto de ser seu alvo



O arrepio é o exato efeito da sua aproximação. Mirando-me como alvo. Ser seu alvo é minha condição. Gosto de não precisar ser nada, além do seu alvo. Estática. Doce alvo. Entretanto, o quase é a nossa brincadeira preferida. Reconhecendo que a fase mais sedutora do desejo é a sua máscara de impossibilidade. Tão próximos em um quase beijo. Tão próximos em um quase afago. Sinto seu paladar delicadamente tentar provar os meus sabores. Seu olfato procurar meus aromas. Seu tato assombra o toque. E minha respiração se torna espessa na ameaça do sim. Tão próximos. Nus em nossas intenções. Óbvios. Uma partida sem fim e tendo o instinto como juiz.

Karinne Santiago

3 comentários:

Vamos poeticar?!