segunda-feira, 10 de setembro de 2012



Cintilar 
de lágrimas
bola de gude 
na retina

Embaça paisagem
tempestade de íris

caleidoscópios

colore a queda
pura poesia

o pranto
aos poucos
evapora a dor

impera a brisa
no ritmo da partida

entre
asas de gaivotas
e
folhas caídas
bailam nuvens
dando sopros
nas cordas da vida

logo o tempo
romantiza a chuva

pingo
por
pingo

ao sol
no varal
o sentimento
se contorce


Karinne Santiago

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Vamos poeticar?!