segunda-feira, 13 de agosto de 2012

A sombra torta da lua







aos tombos das ondas

sombras tortas

assinam a rota

ao longe

vacila contornos

como lágrima

estendida

e

bailando estática

derrama-se

num brilho

transfigurada fêmea

musa

desmente romance

ao poeta

muda

pura solidão

vê-se cálida

em

l

á

g

r

i

m

a

estendida dor


Karinne Santiago

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Vamos poeticar?!