quarta-feira, 28 de março de 2012





Quando o verso cala também é uma pausa de dor



Karinne Santiago