domingo, 4 de março de 2012

Estrelas-do-mar






As estrelas-do-mar tendo ciúmes das nuvens
Coloriram suas águas de nuances azuis
 Fez o céu descer a terra em espelho
Retido em ondas como ares de brisa
Pássaros passeiam suaves como corais
Raios como sais

À noite encandeiam-se num brilho prata
Cintilando constelações e mapas astrais
De tesouros ruídos em maresia
Rompem-se nos cais
De idas e vindas
Num calendário cruzado
Entre dias e noites
Cheias e luaus

As estrelas-do-mar reconfortam-se no sonho
Conspiração em síntese sentimento
Das nuvens não repetem a maciez
Que de suas areias fragmentam-se
Pura fantasia desfeita
Como o quase 
Impossível vontade...

Karinne Santiago


*Segue o presente do poeta Joaquim Vale Cruz


Esta poesia linda


da Karinne, tem graça infinda


mas presta-se a divagações

neste Mundo de ilusões

e tantas contradições….


Por isso não sendo rábula,

vou dela extrair uma fábula

para ao Vinícius, a ir contar

a história das estrelas do mar:


-Havia estrelas no mar

que em seu navegar

dentro das águas do mar,

um dia lindas nuvens viram

e para elas sorriram;

mas sentiram ciúmes delas

e quiseram ser assim belas.


Então pediram ao mar

que no seu marulhar

colorisse as suas águas

de azul, lindas, sem mágoas

e quiseram descer o céu

e as nuvens que nele estavam

para nelas poderem voar…


E com a sua ambição

e ao sabor da viração

saltaram no revolto mar

até que foram parar

à branca areia da praia…


Mas lá não podiam viver

e até iriam morrer,

de completa inanição.


Mas eis que surge um Tritão,

que tinha bom coração

e ele com todo o jeito

agarrou-as contra o peito

e levou-as para o mar

onde voltaram a nadar.

não antes, sem ouvir um sermão

que lhes pregou o Tritão,

que assim lhes foi dizendo:

-Estrelinhas, minhas amigas

não deveis ter ambição

de ser diferentes então

daquilo p’ra que nascestes

Vós nascestes, aqui no mar

e p’ra vivas continuar

nele têm de viver

ou na Terra não morrer.

E as estrelinhas entenderam

e então felizes viveram

no seu mar sem ambições

e era lindo então vê-las

imitando do céu as estrelas

mas a brincar com os Tritões…

Joaquim Vale Cruz 


2012-03-05


Bjinhos para Karinne e para o Vini



(Foi uma encantadora surpresa. Um carinho e delicadeza infinitos que me emocionaram. Confesso, que cheguei a chorar e fiquei relendo e relendo...lindo presente!)